Confira entrevista sobre o Simpósio de Medicina do Esporte e do Exercício

Compartilhe



Simpósio da SMP tem como tema Medicina do Esporte e do Exercício


A Sociedade Mineira de Pediatria realiza pela primeira vez o Simpósio de Medicina do Esporte e do Exercício na Infância e na Adolescência. O pediatra Carlos Eduardo Reis da Silva, presidente do Comitê de Esporte e Exercício da SMP, é o idealizador do Simpósio e nesta entrevista fala um pouco mais sobre o evento.

É a primeira vez que a Sociedade Mineira de Pediatria realiza um evento tendo o exercício físico e o esporte na infância como tema. Qual a importância desse Simpósio?

O nosso principal objetivo com este simpósio é despertar a comunidade pediátrica para a importância do exercício físico no desenvolvimento e crescimento da criança e do adolescente, e do papel fundamental do pediatra neste importante fator de promoção de saúde.

O senhor poderia destacar alguma palestra ou palestras da programação?

Seria injusto destacar este ou aquele tema, pois foram todos debatidos e analisados criteriosamente para que o evento tivesse a maior abrangência possível.

Qual a importância do exercício e do esporte na infância e adolescência?

O exercício fisico tem papel fundamental na promoção de saúde, prevenção e reabilitação de doenças, inclusão social e exercício da cidadania.

Existe uma diferença entre exercício físico e esporte de alto desempenho?

Sim, existe uma enorme diferença entre essas duas modalidades, sendo que em uma buscamos promoção de saúde, inclusão social, reabilitação, prevenção e tratamento de doenças das mais diversas ordens. No outro extremo, temos por objetivo performance e resultados em competições, onde a exigência do atleta será muito maior.

O pediatra deve acompanhar a criança atleta?

Sim. Ele poderá fazer o acompanhamento clínico de seu paciente, sempre atento a situações onde possam ocorrer agravos de saúde e frequentemente com a interconsulta de áreas afins. Entretanto, havendo a presença do profissional habilitado em medicina do exercício e do esporte, este terá papel fundamental na condução do atleta, sempre em cooperação com o pediatra do paciente. É fundamental destacar a característica de interdisciplinaridade da especialidade.

O Simpósio não é só para pediatras, é um evento multidisciplinar. Por que reunir profissionais de diferentes áreas para falar sobre o tema? Como essa convivência pode ajudar no dia a dia dos profissionais?

Justamente pelo exposto acima. Precisamos somar esforços e conhecimento para que nossas crianças e adolescentes possam ter no exercício físico e na prática esportiva uma ferramenta importante para a sua formação integral, seja como atleta, seja como cidadão fisicamente ativo.