Descontração e emoção na abertura do Congresso Mineiro de Pediatria

Compartilhe



A abertura do XV Congresso Mineiro de Pediatria surpreendeu a todos os presentes no Grande Teatro do Palácio das Artes, em Belo Horizonte. De uma forma descontraída, o início das atividades contou com a presença do Instituto Hahaha, Ong criada a partir do sonho de levar mais saúde aos ambientes hospitalares por meio do riso. A trupe fez com que pediatras, residentes e estudantes de medicina se levantassem de suas cadeiras para acompanhar as palhaçadas dos doutores em besterologia.

A mesa de abertura foi composta por Maria do Carmo Barros de Melo, presidente da Sociedade Mineira de Pediatria (SMP), Luciana Rodrigues Silva, presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Marisa Lages Ribeiro, presidente do Congresso, Fábio Guerra, presidente do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRMMG) e Ariete do Perpétuo Socorro, do Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (SINMED-MG). Durante o momento de boas-vindas, Marisa destacou seus mais de 1400 inscritos e disse que o importante é atender as expectativas do público durante os próximos dias. “É uma honra e uma responsabilidade estar aqui”, compartilhou.

Na primeira conferência “Ser Pediatra no Brasil”, que aconteceu logo após a abertura, Luciana compartilhou com a plateia algumas reflexões sobre a profissão e destacou a visão que os brasileiros possuem acerca da atividade pediátrica. “Na opinião das pessoas, os médicos, de forma geral, estão no topo das atividades profissionais mais confiáveis. De fato, temos a missão de cuidar do outro”, contou. A presidente da SBP também traçou um panorama da Pediatria contemporânea e pontuou questões pertinentes como a deficiência de médicos no interior, a necessidade de acesso da população carente aos serviços de saúde e dados demográficos atuais como a distribuição de pediatras no território nacional. “Qual é o futuro que queremos e podemos ter para a saúde no Brasil?”, questionou após discutir a desvalorização atual dos pediatras. “Ainda somos os únicos profissionais qualificados para o cuidado de crianças e adolescentes”.


Ao final de sua aula, as presidentes da SBP e SMP propuseram que todos os presentes, assim como elas, a presidente do Congresso e toda a diretoria da Sociedade Mineira de Pediatria vestissem a camiseta #EuPediatra para uma foto histórica. "Estou emocionada e feliz com todos presentes. Vamos vestir a camisa e mostrar que somos todos pediatras", completou Maria do Carmo.