Nota em solidariedade ao desastre na África

Compartilhe



Curso de Reanimação Neonatal da Sociedade Brasileira de Pediatria sendo ministrado por instrutoras mineiras na cidade da Beira, em Moçambique, em agosto de 2018


Há poucos dias a região sul da África foi atingida pelo Ciclone Idai, destruindo casas, hospitais e estradas, deixando para trás centenas de mortos e desaparecidos, além de comunidades inteiras isoladas, incomunicáveis. Os principais países atingidos foram Zimbábue, Malauí e Moçambique, sendo que neste último a cidade da Beira, província de Sofala, está entre as mais prejudicadas.

A Sociedade Mineira de Pediatria recebe essa notícia com muita tristeza e consternação. Nos anos de 2016 e 2018, um Grupo do Programa de Reanimação Neonatal da Sociedade Brasileira de Pediatria (PRN-SBP), formado por pediatras mineiras, esteve em Moçambique em duas ações diplomáticas para treinar médicos, profissionais de saúde e instrutores no Programa de Reanimação Neonatal. Uma das cidades contempladas foi Beira e, segundo o grupo, dessa ação surgiram não só relações de cooperação entre países, mas também amizades. O Projeto de Cooperação Bilateral entre Brasil e Moçambique na área de Reanimação Neonatal é fruto de parceria entre a SMP, a SBP, a Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC), a Unicef e a Faculdade de Medicina da UFMG, além de ter apoio da Associação Moçambicana de Pediatria (Amope).

Enviamos nossas mais sinceras condolências e esperamos que os países atingidos consigam se reerguer e retomar a normalidade, o que certamente não será fácil, tamanha a tragédia. A Sociedade Mineira de Pediatria, principalmente por meio de seu grupo de instrutores do Programa de Reanimação Neonatal, está se mobilizando para ajudar e se coloca à disposição para uma ação humanitária em território moçambicano.

Sociedade Mineira de Pediatria (SMP)