Boas práticas para o monitoramento de recém-nascidos prematuros

Compartilhe



No dia 13 de abril, a Sociedade Mineira de Pediatria (SMP) recebeu em seu Centro de Treinamento representantes de serviços de Neonatologia de Belo Horizonte e região. O encontro, que teve como objetivo iniciar uma comunidade de boas práticas e melhor monitoramento do crescimento dos recém-nascidos prematuros, foi proposto pelas pediatras Maria Albertina Santiago Rego, presidente do Departamento Científico de Neonatologia, e Flávia Cardoso Rodrigues, secretária geral da SMP.

“A ideia foi discutir as dificuldades enfrentadas na implementação do monitoramento do crescimento pós-natal do pré-termo nas unidades e nos ambulatórios de seguimento do prematuro. A padronização desse monitoramento também foi proposta, utilizando curvas de crescimento desenvolvidas no estudo Intergrowth”, comentou Albertina. Em forma de Seminário, o encontro, foi dividido em três partes.

No primeiro momento, foi apresentado o projeto Intergrowth. O estudo reuniu especialistas de oito países, entre eles a pediatra Albertina Rego, para elaborar um método padronizado de monitoramento do crescimento de recém-nascidos prematuros. O projeto foi elaborado entre 2009 e 2016 e possibilita que morbidades relacionadas ao desenvolvimento dos prematuros sejam detectadas de maneira precisa. Durante o seminário, as especialistas explicaram como foram feitas as curvas de crescimento do estudo para os grupos de prematuros, de que modo é feita a classificação e a importância do monitoramento padronizado do crescimento dos bebês.

Em seguida, foram abordadas outras formas de monitoramento de crescimento, como os marcadores bioquímicos. Flávia Cardoso esclarece que tais métodos podem ser utilizados, porém não são facilmente aplicados na prática diária do pediatra. “São exames caros, que dependem de laboratório e muitas vezes de uma tecnologia que não está disponível em nossos serviços”, afirmou. Por fim, os participantes aprenderam sobre as técnicas corretas para a medição do comprimento do perímetro cefálico e do peso dos bebês.

Além disso, os pediatras decidiram formar uma comunidade de boas práticas em Neonatologia para reunir todos os serviços e criar um protocolo único. A ideia é fazer novas reuniões para abordar assuntos relacionados à Neonatologia e encontrar a melhor forma de abordar os temas para todas as áreas. A intenção, posteriormente, é manter um curso de capacitação do crescimento dos recém-nascidos prematuros.

Cursos gratuitos

O estudo Intergrowth-21, desenvolvido com a Universidade de Oxford, oferece dois cursos gratuitos para pediatras com o objetivo de qualificar os pediatras para os padrões internacionais de crescimento pós-natal do prematuro.

O primeiro curso, que leva o título de “Práticas alimentares e monitoramento do crescimento do pré-termo”, é interativo e está disponível nas línguas espanhola, inglesa, russa e portuguesa. Acesse aqui e faça o curso

A outra capacitação, o “Intergrowth-21st sobre monitoramento materno, fetal e do recém-nascido”, também conta com um ambiente interativo de aprendizagem e tem como objetivo capacitar os especialistas em técnicas de medidas sistematizados de pesos, comprimentos e perímetros cranianos. É dividido em três módulos: “Avaliação das dimensões do recém-nascido por antropometria”; “Ganho de peso materno e dimensões antropométricas”; e “Monitorando o crescimento fetal por ultrassonografia”. Para fazer o curso, é só clicar aqui.