Passos da nova diretoria rumo ao desenvolvimento

Compartilhe

Passos da nova diretoria rumo ao desenvolvimento

 Assumir a Sociedade Mineira de Pediatria (SMP) significou um grande desafio profissional. A Sociedade congrega hoje cerca de oitenta por cento dos pediatras de MG, segundo dados do CRMMG.

Diante da crise no atendimento pediátrico, assistimos ao crescimento da nossa responsabilidade como movimento associativo. Diversos profissionais colaboraram e colaboram de forma direta e indireta, anônima ou não para o crescimento desse movimento.

De acordo com nossas propostas de campanha, temos nos guiado por três missões principais: defesa da saúde física e mental da criança e do adolescente, atualização científica e cursos de educação continuada para o pediatra e a luta pela defesa profissional.

Este semestre realizamos dois eventos científicos de porte, o “Simpósio de Atualização em Doenças Respiratórias” e o “’Fórum de Transtorno e Déficit de Atenção e Hiperatividade”. Eventos com palestrantes de notório saber em suas áreas e que muito colaboram para a atualização e reflexão da nossa pratica diária.

A ameaça de fechamento de mais um pronto atendimento pediátrico em Belo Horizonte, dessa vez o do Hospital Vila da Serra, preocupou profundamente a nossa Sociedade. De um lado, vê-se o comprometimento ao atendimento da criança e adolescente de BH, região metropolitana e de todo o estado, já deficiente. E do outro lado, a equipe pediátrica. Equipe essa muito bem formada, ética e compromissada com a sua missão de cuidar da criança e do adolescente de forma holística e prestes a perder seu vinculo profissional.

Imediatamente desencadeamos uma série de ações em defesa dos pediatras a saber: denúncia na imprensa dos principais motivadores da crise, baixos honorários pediátricos e falta de acordo entre as operadoras de planos de saúde suplementar em relação aos honorários hospitalares; os representantes da SMP concederam entrevistas para os principais jornais, rádios e televisões de Belo Horizonte; protocolamos ofício no Ministério Público denunciando a carência e deficiência da rede de atendimento pediátrico e suas causas. É sabido que o pronto-atendimento não é um serviço lucrativo, no entanto, é um SERVIÇO ESSENCIAL e, como tal, terá que ser valorizado; redigimos oficio denúncia para o governador do estado Prof. Antônio Anastasia, para os prefeitos de BH, Márcio Lacerda, e Nova Lima, Cassinho Magnane; protocolamos ofício na Agência Nacional Saúde (ANS) solicitando providências urgentes para grave situação do atendimento pediátrico em nosso estado; participamos de audiência pública solicitada por um grupo de mães zelosas e preocupadas com seus filhos, realizada no dia 03/04/2013, na Assembléia Legislativa.

As ações da Sociedade Mineira de Pediatria, juntamente com o grupo “Padecendo no Paraíso” fizeram com que os planos de saúde revissem sua posição quanto aos pagamentos aos hospitais particulares, em especial para o Hospital Vila da Serra, em Nova Lima, região Metropolitana de Belo Horizonte, cuja diretoria anunciou na sexta-feira (17/05), que o hospital não mais iria encerrar os serviços de emergência 24 horas no pronto-atendimento geral e pediátrico da instituição. Foi estabelecido um acordo com as fontes pagadoras, que viabilizaram a manutenção dos serviços.

Muito estamos fazendo e muito há por fazer. Agradeço em nome dos pediatras mineiros à nossa Diretoria Executiva Voluntária da SMP pelo seu envolvimento e compromisso ético e profissional, que possibilita toda essa atuação!!

 

Raquel Pitchon dos Reis – presidente da SMP