SMP e ABENEPI respondem Nota Técnica da PBH sobre retorno às aulas presenciais

Compartilhe

04/06/2021



A Sociedade Mineira de Pediatria (SMP) e a Associação Brasileira de Neurologia e Psiquiatria Infantil (ABENEPI) enviam Ofício à Prefeitura de Belo Horizonte externando preocupação com a Nota Técnica do Comitê de enfrentamento à COVID-19 número 001/2021 com o assunto: Plano de Retorno e eventual suspensão das aulas presenciais.

De acordo com as duas entidades, o documento elaborado pelo Comitê não apresenta rigor científico e nem referências bibliográficas robustas para a criação de uma matriz de risco com a soma de escores de risco para a COVID-19. E ainda apresenta limiares e pontos de cortes baseados em opinião pessoal sem embasamento científico para tal adoção. A SMP aproveita o Ofício para reiterar a importância da participação de um pediatra na elaboração de documentos que tenham a reabertura das escolas como tema.

É importante dizer que o fechamento das escolas há mais de um ano trouxe consequências nefastas e irreparáveis para as crianças e suas famílias. Vários estudos demonstraram que a reabertura segura, especialmente para crianças abaixo de 10 anos, não ocasionou aumento da transmissão sustentada do SARS-Cov-2 na população. A PBH já se pronunciou pelo êxito do retorno das crianças de até 5 anos e 8 meses nas últimas 5 semanas. O avanço paulatino de 6 a 8 anos e posteriormente de 8 a 10 anos, anteriormente programado, seria uma medida que faria muito mais sentido do que a criação de uma matriz de risco inédita com limiares e pontos de corte arbitrados por opinião pessoal.

Confira o ofício na íntegra